agriFM

Selecione uma foto do seu computador ou arraste-a aqui. Tamanho recomendado 500px x 500px

Editar Canal



Thumb
Faça upload da imagem do seu podcast. Tamanho recomendado de 500 por 500 pixels.


SuínoBrasil

Canal SuínoBrasil

Seguir Seguir

Restrições ao uso de óxido de zinco: o que devemos saber?

  • Restrições ao uso de óxido de zinco: o que devemos saber?
  • Dentro da cadeia de produção suína, o período do desmame é uma das fases mais críticas e determinantes para o desenvolvimento animal.
  • Dentre alguns dos desafios enfrentados no período pós-desmame, podemos citar mudanças nutricionais, ambientais, hierárquicas e fisiológicas.
  • Além disso também estão interligadas com aparecimento e progressão da diarreia pós-desmame, que por sua vez é um dos principais problemas para a suinocultura, podendo levar à desidratação severa e retardo no crescimento dos animais.
  • Dentre as soluções para esse problema, uma alternativa viável foi o início da suplementação de óxido de zinco (ZnO), que é um composto mineral inorgânico que passou a ser utilizado na produção suína desde o início da década de 90, mostrando excelentes resultados na prevenção da diarreia pós-desmame, além de aumentar as taxas de crescimento dos animais.
  • Na produção suína, principalmente nas dietas de creche, o uso de ZnO tem sido amplamente utilizado de forma preventiva, porém, em doses terapêuticas, em torno de 1500 a 3000 ppm.
  • Seu uso foi intensificado após as primeiras ocorrências de infecção pelo PCV-2 no Brasil no início dos anos 2000, bem como também após as restrições mais severas na utilização de antimicrobianos promotores de crescimento.
  • Para ler o artigo “Restrições ao uso de óxido de zinco: o que devemos saber?”, clique AQUI
  • Ouça também: “Nutrição e Ambiência no verão: quais estratégias utilizar?
 

Relacionados com Suínocultura

1
1
12

Compartilhar este podcast

Facebook Twitter LinkedIn Email
Avatar
Criar a minha conta