agriFM

Selecione uma foto do seu computador ou arraste-a aqui. Tamanho recomendado 500px x 500px

Editar Canal



Thumb
Faça upload da imagem do seu podcast. Tamanho recomendado de 500 por 500 pixels.


nutriNews Brasil

Canal nutriNews Brasil

Seguir Seguir

Importância da inclusão de taurina e L- carnitina para pets

A sulplementação de taurina e L- carnitina para pets é uma forma de simplificar as dietas tornando-as completas e seguras nutricionalmente. Cães, classificados como onívoros, e gatos, carnívoros estritos, possuem características metabólicas e necessidades nutricionais diferentes. Ao longo do processo de domesticação, os cães adquiriram capacidades metabólicas que os permitem sintetizar substâncias que os gatos não conseguem. Exemplo é a taurina, um β-aminoácido sulfurado (ácido 2-aminoetanossulfônico) essencial para gatos, mas não-essencial para cães. A estrutura química da taurina difere dos demais aminoácidos, o grupamento amino está ligado ao carbono β e não ao carbono α. Adicionalmente, a taurina possui um grupamento sulfônico (-SO3) e não um grupamento carboxílico (-COOH). Assim, a taurina não se incorpora às proteínas permanecendo livre no citosol. A biossíntese de taurina ocorre através dos aminoácidos sulfurados metionina e cisteína, que atuam como precursores. Através da atividade de duas enzimas chave, cisteína dioxigenase (CD) e cisteína sulfinato descarboxilase (CSD), o β-aminoácido é produzido endogenamente. Em cães, ambas as enzimas atuam eficientemente na síntese de taurina. No entanto, em gatos a CSD possui atividade reduzida no fígado, aproximadamente 200 a 300 vezes menor do que a atividade em ratos (Stipanuk, 1985), o que implica no desvio da cisteína para síntese de piruvato. Adicionalmente, os gatos possuem reduzida atividade da CD e baixa utilização de cisteína como metabólito para síntese de taurina. Em gatos, apenas 20% da cisteína disponível é utilizada para síntese de taurina, enquanto em ratos esse teor é de 80%. Desta forma, os gatos são dependentes da ingestão de taurina via dieta para suprir o requerimento, uma vez que suas vias metabólicas, a partir de aminoácidos sulfurados, é desviada para a produção de compostos que serão úteis na geração de energia ou gliconeogênese. Dentre as funções da taurina, destaca-se a sua participação na conjugação dos sais biliares que atuam na emulsificação dos lipídeos.   #cães #gatos #pets #carnitina #taurina

Relacionados com Nutrição animal

1
1
1

Compartilhar este podcast

Facebook Twitter LinkedIn Email
Avatar
Criar a minha conta