agriFM

Selecione uma foto do seu computador ou arraste-a aqui. Tamanho recomendado 500px x 500px

Editar Canal



Thumb
Faça upload da imagem do seu podcast. Tamanho recomendado de 500 por 500 pixels.


nutriNews Brasil

Canal nutriNews Brasil

Seguir Seguir

Os avanços da nutrição in ovo na produção de frangos de corte – parte 2

A técnica de inoculação de substâncias exógenas para embriões de frangos de corte é hoje amplamente reconhecida como uma estratégia com grande potencial de utilização em escala industrial. Na Parte I da revisão acerca dos avanços da nutrição in ovo foram abordados o histórico e desenvolvimento das técnicas de inoculação, e os principais resultados do fornecimento de carboidratos e aminoácidos para embriões de frangos de corte. Nesta segunda parte serão abordadas as vitaminas, minerais e pré/probióticos. A presença de vitaminas e minerais no ovo é essencial para o desenvolvimento embrionário sendo que a deposição desses nutrientes ocorre exclusivamente pela capacidade de deposição da matriz durante a formação do ovo. Ou seja, o embrião é dependente de quantidades finitas de nutrientes e a inoculação in ovo pode beneficiar etapas fisiológicas e bioquímicas durante a incubação. VITAMINAS E MINERAIS A presença de vitaminas e minerais no ovo é essencial para o desenvolvimento embrionário sendo que a deposição desses nutrientes ocorre exclusivamente pela capacidade de deposição da matriz durante a formação do ovo. Já no albúmen são depositadas quantidades expressivas de sódio e potássio, enquanto que a maior fonte de cálcio é a casca. Na gema são depositados os lipídeos, vitaminas lipossolúveis tais quais A, D, E, K, e minerais como fósforo, zinco, manganês e ferro. Ou seja, o embrião é dependente de quantidades finitas de nutrientes e a inoculação in ovo pode beneficiar etapas fisiológicas e bioquímicas durante a incubação. Dentre as vitaminas lipossolúveis pode-se destacar os efeitos da D e E sobre o metabolismo do embrião dos frangos de corte. A vitamina D possui como principal função regular a absorção intestinal de cálcio e o aumento da reabsorção óssea em situações de hipocalcemia, ou ainda, induzir a deposição de matriz óssea e diferenciação de células ósseas. Por isso, o foco da inoculação in ovo de vitamina D é voltado para melhorar propriedades ósseas e características de carcaça dos frangos de corte (Gonzales et al., 2013).   Leia artigo completo aqui: https://nutrinewsbrasil.com/os-avancos-da-nutricao-in-ovo-na-producao-de-frangos-de-corte-parte-ii/

Relacionados com Aves

17
0
2

Compartilhar este podcast

Facebook Twitter LinkedIn Email
Avatar
Criar a minha conta