agriFM

Selecione uma foto do seu computador ou arraste-a aqui. Tamanho recomendado 500px x 500px

Editar Canal



Thumb
Faça upload da imagem do seu podcast. Tamanho recomendado de 500 por 500 pixels.


nutriNews Brasil

Canal nutriNews Brasil

Seguir Seguir

Micotoxinas e Micotoxicoses em Silagens e Insumos para alimentação de bovinos – Parte II

Fungos e micotoxinas podem interferir negativamente no processo produtivo, causando perdas diretas e indiretas em diferentes segmentos das cadeias de produção. Atuando de maneira silenciosa, as micotoxinas podem afetar não apenas a saúde dos rebanhos, mas também afetar a viabilidade econômica da produção se forem negligenciadas. Manejo integrado e gestão são armas que o produtor pode estabelecer a fim de conhecer os pontos críticos diretamente na sua propriedade. Sempre é perguntado: “Qual o nível seguro de ingestão de micotoxinas, para que não haja qualquer prejuízo aos meus animais?” Essa é a primeira pergunta que muitos produtores fazem quando o assunto micotoxinas é abordado. Sendo em uma resposta direta a recomendação sempre é de ZERO, ou seja, não existem níveis aceitáveis que não causem prejuízos ao processo de desenvolvimento dos animais ou riscos à saúde pública. No entanto, essa afirmação é utópica e difícil de ser atingida, pois sabemos que estamos lidando com questões intrínsecas ao processo, mas muitos fatores extrínsecos sem qualquer tipo de controle ou potencial gestão. Sendo o primeiro já difícil de controlar em sua totalidade, mas fatores extrínsecos são muito complexos de monitorar, que dirá controlar. Mas hoje a ciência tem avançado na tentativa de determinar níveis de micotoxinas que, se presentes na dieta dos animais, não causem prejuízo significativo. Essa determinação é complexa, uma vez que vários fatores estão envolvidos nos danos que as micotoxinas podem causar. Por isso, o controle integrado é a melhor arma para o produtor garantir minimização de efeitos deletérios e ocorrência de fungos e micotoxinas. Adoção de boas práticas de ensilamento certamente contribuirá para a prevenção da contaminação fúngica e diminuição da produção de micotoxinas, e ademais garantindo qualidade nutricional ao alimento conservado. Estas práticas são ações que vão desde o campo, até o fornecimento da silagem para os animais, justamente tentando cobrir todas as possibilidades de produção da toxina pelos fungos ao longo da cadeia de aproveitamento.

Relacionados com Ruminantes

1
1
48

Compartilhar este podcast

Facebook Twitter LinkedIn Email
Avatar
Criar a minha conta