agriFM

Selecione uma foto do seu computador ou arraste-a aqui. Tamanho recomendado 500px x 500px

Editar Canal



Thumb
Faça upload da imagem do seu podcast. Tamanho recomendado de 500 por 500 pixels.


nutriNews Brasil

Canal nutriNews Brasil

Seguir Seguir

Importância do processamento térmico do farelo de soja para a nutrição de aves

Ter conhecimento do valor nutricional dos ingredientes é um ponto indispensável na formulação de dietas para monogástricos. O farelo de soja é o ingrediente proteico de maior entrada na dieta, Rostagno et al. (2017) recomendam até 35% de inclusão do ingrediente nas formulações para frangos de corte. Sendo assim, o controle de qualidade dessa matéria prima é importante para garantir um bom desempenho dos animais a campo. O grão de soja cru contém diversos fatores anti-nutricionais, como inibidores de proteases e lectinas, e fatores alergênicos, como glicinina e beta conglicinina, que são inativados por tratamento térmico durante o processamento. Por outro lado, existem também outros compostos resistentes à ação do calor, como oligossacarídeos, polissacarídeos não amiláceos e fitato. (Medic et al., 2014). Metodologias de análise de qualidade do farelo de soja Para aferir se o processamento térmico do grão foi adequado, existem duas técnicas que são empregadas na indústria por conta da facilidade de execução e do baixo custo laboratorial, sendo a solubilidade em KOH 0,02% e o teste de atividade ureática. Solubilidade em KOH A solubilidade em KOH avalia a qualidade do processamento e inativação dos fatores anti-nutricionais. Valores acima de 75% de solubilidade proteica indicam maior qualidade biológica da proteína e aproveitamento de aminoácidos pelo trato gastrointestinal. Fatores antinutricionais que impactam o desempenho e produtividade Fator de Bowman-Birk e Fator de Kunitz Os dois compostos, fator de Bowman-Birk (BBK) e fator de Kunitz (KTI), são inibidores da atividade de enzimas proteolíticas formados por aminoácidos (Liu, 1997). fatores-bbk-kti-farelo-de-sojaO fator BBK tem peso molecular variável entre 6 e 10 KDa e possui uma estrutura formada por 71 resíduos de aminoácidos (Figura 1), enquanto o fator KTI tem peso molecular de 20 KDa e é formado por 181 resíduos de aminoácidos (Figura 2), ambos são desativados quando o farelo de soja passa por processamento térmico correto. Perspectivas futuras O valor nutritivo do farelo de soja está diretamente relacionado com a qualidade do processamento que o grão foi submetido. Quando o processamento é realizado de forma adequada, o farelo apresenta um alto teor de proteína bruta (46% a 50%), boa composição de aminoácidos e os fatores anti nutricionais são desativados de forma correta (Swick, 2009).

Relacionados com Aves

260
10
6

Compartilhar este podcast

Facebook Twitter LinkedIn Email
Portugués
POR
Avatar
Criar a minha conta