agriFM

Selecione uma foto do seu computador ou arraste-a aqui. Tamanho recomendado 500px x 500px

Editar Canal



Thumb
Faça upload da imagem do seu podcast. Tamanho recomendado de 500 por 500 pixels.


aviNews Brasil

Canal aviNews Brasil

Seguir Seguir

Alimentação Animal: Perspectivas para 2022

produção brasileira de alimento animal, entre rações e sal animal, registrou um crescimento positivo em 2021segundo informações do Sindirações (Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal). O resultado confirmou o bom desempenho do agronegócio brasileiro e, aproximou-se do desempenho de 2020, quando foi registrado um crescimento de 5% e produção total de 81,5 milhões de toneladas. No final de novembro, a aviNews Brasil conversou com o CEO do Sindirações, Dr. Ariovaldo Zanisobre o cenário e perspectivas para o setor. Veja o que ele nos disse! Agora você não precisa mais ler, pode escutá-lo!
Os preços dos principais grãos, milho e soja, atravessaram um período com preço bastante inflacionado em nível global, por uma série de fatores, inclusive climáticos. No Brasil, esse problema se acentuou por questões cambiais, desvalorização do real frente ao dólar, o que tornou o custo desses insumos praticamente proibitivo.
Quando falo em acentuamento das dificuldades no primeiro semestre de 2022, me refiro à escassez de insumos importados, como aditivos, vitaminas, aminoácidos e outras especialidades de química fina utilizadas na alimentação animal, cujos fornecedores se concentram nos EUA, Europa e, principalmente, China e Índia. O compromisso ambiental firmado na COP 26, de reduzir, já para o próximo ano, a matriz de aquecimento global, leva a um eixo de produção diferenciada que eleva os custos de produção. Falando do Brasil, para 2022 há uma incógnita na disponibilidade desses insumos e a perspectiva é pessimista. Há algum tempo os grãos tradicionalmente utilizados na alimentação animal e humana, como milho e soja, têm encontrado uma outra destinação que é a produção de energia, com os combustíveis renováveis. E os setores privado e acadêmico têm buscado alternativas, entre as quais os cereais de inverno. Especialmente na região Sul, tem-se buscado dinamizar e aumentar a área plantada de cerais como o trigo, triticale, sorgo, aveia e centeio, que são culturas que podem somar-se ao milho e a soja.
Se você prefere ler o artigo, é só clicar aqui!!

Relacionados com Aves

49
0
2

Compartilhar este podcast

Facebook Twitter LinkedIn Email
Avatar
Criar a minha conta